Quinta-feira 22 Rabi' Al-Awwal 1443 - 28 Outubro 2021
Portuguese

É prescrito buscar refúgio em Allah ao recitar um versículo que fala de punição?

Pergunta

Qual é a regra para quem chega a versículos que falam de punição ao recitar o Alcorão durante uma oração?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

É Sunnah para o adorador buscar refúgio em Allah quando passar por um versículo que fala de punição, e pedir a Ele por misericórdia quando passar por um versículo que fala de misericórdia, de acordo com a maioria dos sábios, por causa do relato narrado por Muslim (772) de Hudhaifah, que disse: “Eu rezei com o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) uma noite, e ele começou a recitar al-Baqarah e pensei: ‘Ele se curvará quando chegar ao centésimo’, mas ele continuou. Então, eu pensei que ele terminaria aquilo em uma rak'ah, mas ele continuou. Então, pensei que ele faria um ruku’ depois de terminar, mas ele começou a recitar al-Nissa’ e a recitou inteira, depois ele começou a recitar Aal' Imraan e recitou completa, recitando em um ritmo lento e compassado. Quando ele passou por a um versículo que falava de glorificar a Allah, ele glorificou a Allah; quando passou por um versículo que falava de pedir a Ele, ele pediu a Ele; quando ele alcançou um versículo que falava sobre buscar refúgio n’Ele, ele buscou refúgio n’Ele.”

Também foi narrado por at-Tirmidhi e an-Nasaa'i com a seguinte redação: “Quando ele passou por um versículo que falava de punição, ele fez uma pausa e buscou refúgio em Allah.”

Abu Dawud (873) e an-Nasaa'i narraram que 'Awf ibn Maalik al-Ashja'i disse: Eu rezei (qiyaam) com o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) uma noite. Ele se levantou e recitou a Surah al-Baqarah; ele não passou por nenhum versículo que mencionasse misericórdia, sem que fizesse uma pausa e pedisse misericórdia; e ele não passou por nenhum versículo que mencionasse punição, sem que fizesse uma pausa e buscasse refúgio em Allah. Em seguida, ele se curvou (em ruku’) por tanto tempo quanto havia permanecido de pé, dizendo, enquanto em ruku’: "Subhaana dhi'l-jabarut wa'l-malakut wa'l-kibriya’ wa'l-'adhamah (Glória ao Possuidor do poder, soberania, majestade e grandeza).” Então, ele se prostrou por tanto tempo quanto havia permanecido de pé, e disse algo semelhante enquanto se prostrava. Depois, ele se levantou e recitou Aal 'Imraan, e, em seguida, recitou a próxima surah e depois a próxima.

Isso indica que é prescrito fazer uma pausa quando alguém chega a um versículo que fala de punição e buscar refúgio em Allah contra a punição.

An-Nawawi (que Allah tenha misericórdia dele) disse em al-Majmu’ (3/562): ash-Shaafa'i e nossos companheiros disseram: É Sunnah para aquele que recita o Alcorão, em oração ou de outra forma, ao passar por um versículo que mencione a misericórdia que peça a Allah, exaltado seja, por misericórdia; ao passar por um versículo que mencione punição, que busque refúgio em Allah contra a punição; ao passar por um versículo que mencione a glorificação a Allah, que O glorifique; ou ainda, ao passar por um versículo que mencione uma comparação, que se reflita sobre isso. Nosso companheiro disse: Isso é encorajado (mustahabb) para o imam que conduz a oração, aquele que reza atrás de um imam e aquele que reza sozinho. Tudo isso é recomendado para todos que recitam o Alcorão em sua oração e outros momentos, tanto faz se a oração é obrigatória ou voluntária, se a pessoa está rezando atrás de um imam, conduzindo a oração, ou rezando por conta própria, porque é uma súplica (dua'), então, em todos os casos, funciona da mesma forma, como dizer “Amin”. A evidência para este assunto é o hadith de Hudhaifah (que Allah esteja satisfeito com ele)... Esta é a visão de nossa madhhab. Abu Hanifah disse: É desaconselhável pedir misericórdia ao passar por um versículo que fala de misericórdia e buscar refúgio em Allah durante a oração. No entanto, nossa visão é a visão da maioria dos estudiosos das primeiras gerações e daqueles que vieram depois deles.

É dito no Kashshaaf al-Qinaa’ (1/384): O adorador pode pedir misericórdia a Allah e buscar refúgio n’Ele em orações obrigatórias e voluntárias, quando passar por um versículo que mencione misericórdia ou punição. Fim da citação.

Shaikh Ibn 'Uthaimin (que Allah tenha misericórdia dele) foi questionado: Qual é a regra sobre aquele que diz “Amin”, ou que busca refúgio em Allah contra o Fogo, ou diz “subhanallah” quando o imam está recitando em uma oração em que a recitação é feita em voz alta, quando a pessoa que está rezando atrás dele ouve os versículos que levam a buscar refúgio em Allah ou glorificá-Lo ou dizer “Amin”?

Ele respondeu: No que diz respeito aos versículos que levam alguém a glorificar a Allah, ou buscar refúgio n’Ele, ou pedir a Ele, quando o recitador passa por tais versículos em oração à noite, é Sunnah fazer o que é apropriado. Portanto, se o indivíduo passa por um versículo que contenha uma advertência, ele pode buscar refúgio em Allah, e se ele passa por um versículo que fale de misericórdia, ele pode pedir a Allah por isso.

Mas se ele está ouvindo o imam, então o melhor é não se distrair com outra coisa, senão ouvir com atenção. Sim, se acontecer do imam fazer uma pausa no final de um versículo que fala sobre misericórdia, e aquele que está rezando atrás dele pedir pela misericórdia de Allah, ou se for um versículo que contenha uma advertência e a pessoa atrás pedir refúgio em Allah, ou se ele ouvir um versículo que fala de glorificar Allah, então ele O glorificar, não há nada de errado com isso. Mas, se ele fizer isso enquanto o imam continua a recitar, dessa forma temo que isso possa distraí-lo de ouvir a recitação do imam, e o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse, quando ouviu seus companheiros recitando atrás dele durante uma oração na qual a recitação é feita em voz alta: “Não faça isso, exceto no caso da Essência do Alcorão [al-Fatihah], pois não há oração para aquele que não a recita.”

Fim da citação de Fataawa Nur ‘ala ad-Darb.

Alguns dos sábios afirmaram que isso é recomendado apenas no caso de orações voluntárias, porque isso é o que é narrado pelo Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele). Mas se alguém faz isso em uma oração obrigatória, é permitido, mesmo que não seja Sunnah.

Alguns dos sábios disseram que isso pode ser feito em orações obrigatórias e voluntárias.

Veja a resposta à pergunta n° 85481 .

E Allah sabe melhor.

A Fonte: Islam Q&A