Segunda-feira 9 Muharram 1446 - 15 Julho 2024
Portuguese

Como ele deve pagar zakah sobre poupanças que não são permanentes

Pergunta

Uma pessoa coloca dinheiro no banco e não é permanente, ou seja, pode aumentar ou diminuir durante o ano – como ela deve pagar o zakah sobre isto? Esse valor não é só para poupança, ele aumenta e diminui ao longo do ano. Então, como a pessoa pode definir a quantia pela qual um ano islâmico se passou?

Texto da resposta

Todos os louvores são para Allah.

Se esse valor atingir o nisaab (limite mínimo) e um ano hijri completo tiver passado, o zakah deverá ser pago sobre ele, seja para poupança ou não. O nisaab é o equivalente a 85 gramas de ouro ou 595 gramas de prata. O valor que deve ser pago é de 2,5% do dinheiro.

Veja a pergunta n° 2795 .

Se a quantia em dinheiro diminuir e cair abaixo do nisaab durante o ano, então nenhum zakah é devido, e você começa a contar o ano novamente quando a quantia atingir o nisaab novamente.

Se a quantia em dinheiro aumentar gradualmente, o assunto estará sujeito a uma discussão mais aprofundada.

1 – Se um novo valor surgir do primeiro montante, como lucros sobre o dinheiro economizado em um banco islâmico – então, o zakah deve ser pago no valor total quando um ano se passou desde que o dinheiro original foi adquirido, mesmo que apenas alguns dias tenham se passado desde que o lucro foi adquirido. Portanto, os fuqaha' disseram que o ano para os lucros é o mesmo que o ano para o valor original.

2 – Se o montante extra não provier do original e for dinheiro à parte, como o dinheiro que uma pessoa poupa do seu salário, então o princípio básico é que se calcule um ano separado para cada montante de dinheiro. Não é necessário que este novo montante atinja o nisaab, porque o nisaab já foi atingido pela primeira quantia.

Com base nisso, então, tudo o que você economizar durante o Ramadan, você deve pagar o zakah no próximo Ramadan, e tudo o que você economizar no Shawwaal, você deve pagar o zakah no próximo Shawwaal, e assim por diante.

Sem dúvida, é difícil para uma pessoa fazer uma conta separada para suas economias a cada mês e pagar o zakah sobre cada quantia que ela economiza depois de um ano desde que a adquiriu. Portanto, é mais fácil pagar o zakah sobre todas as suas economias durante o ano, quando um ano se passou desde que seu dinheiro tenha atingido o nisaab.

Nesse caso, você estará pagando o zakah em dinheiro para o qual ainda não passou um ano, mas não há nada de errado com isso, porque se enquadra no pagamento adiantado do zakah antes que um ano tenha passado.

Discutimos isso anteriormente na resposta à pergunta n° 26113 , onde citamos a resposta do Comitê Permanente a esse respeito, que repetiremos aqui porque é útil:

“No que diz respeito a uma pessoa que possui um montante que atingiu o nisaab, em seguida, adquire outros valores em momentos diferentes que não decorrem da primeira quantia, ao contrário, são separados dela, como o salário que é pago mensalmente a um funcionário, ou uma herança, doação ou aluguel pago em propriedade, etc... se ele insiste em ter todos os seus direitos e em não dar nenhuma caridade a quem merece, além do que é obrigado a dar, então deve fazer uma lista de seus ganhos e anotar todos os valores e a data em que tomou posse daquilo. Assim, ele deve pagar o zakah para cada valor separadamente quando um ano se passar a partir da data em que tomou posse do montante.

Porém, se ele quiser um método mais fácil e quiser ser mais generoso e dar precedência aos pobres e outros que têm direito ao zakah sobre si mesmo, ele pode pagar o zakah com todo o dinheiro que possui quando um ano houver se passado a partir da data em que sua riqueza atingiu o nisaab. Isso trará uma recompensa maior e o elevará em status; é mais fácil para ele e mais generoso com os pobres, necessitados e outros que têm direito ao zakah. Qualquer valor extra que ele possa pagar será considerado como um “pagamento inicial” no zakah para qualquer riqueza sobre a qual ainda não tenha passado um ano.”

(De Fataawa al-Lajnah al-Daa'imah, 9/280).

E Allah sabe mais.

A Fonte: Islam Q&A