Sábado 14 Muharram 1446 - 20 Julho 2024
Portuguese

Lidando com empresas e aplicativos que apoiam homossexuais

Pergunta

Qual é a regra sobre lidar com empresas e aplicativos que apoiam homossexuais?

Resumo da Resposta

Boicotar empresas e aplicativos que apoiam homossexuais atingirá o objetivo de dissuadir essas empresas a apoiarem o mal, ou deixará claro o mal que a empresa está a cometer, que é o seu apoio aos homossexuais, também, denunciá-las por isso e trazer à público suas ações. Então, devemos nos abster de comprar destas empresas e nos recusar a negociar com elas.

Todos os louvores são para Allah.

A homossexualidade é um grande pecado no Islam

Sem dúvida, praticar o que o povo de Lut fez é uma transgressão e pecado graves, e é um dos pecados mais abomináveis. Allah destruiu o povo de Lut (que a paz esteja sobre ele) com vários tipos de punições terríveis por persistirem em suas transgressões e atos abomináveis.

Já discutimos isso em várias respostas, como 38622, 5177 e 27176.

É proibido ajudar nessa má ação tão grave, participar na sua divulgação, ou apoiar aqueles que a praticam, prestando apoio material ou moral, porque isso se enquadra na categoria de propagação do mal, da maldade e da imoralidade na terra, que é uma das causas da desgraça, punição e destruição para nações, comunidades e indivíduos.

Allah, Exaltado seja, proibiu cooperar com o mal, como Ele diz (interpretação do significado): “E ajudai-vos, mutuamente, na bondade e na piedade. E não vos ajudeis no pecado e na agressão. E temei a Allah. Por certo, Allah é Veemente na punição.” [Al-Ma’idah 5:2]

O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) afirmou que aquele que mostra às pessoas o caminho para o desvio carregará um fardo de pecado equivalente àquele dos que agem de acordo com aquilo.

Foi narrado por Abu Hurairah (que Allah esteja satisfeito com ele) que o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “…E quem quer que chame os outros ao desvio terá um fardo de pecado como aquele dos que o seguirem, sem que isso diminua em nada o seu próprio fardo.” (Narrado por Muslim, 2647)

Lidando com empresas e aplicativos que apoiam homossexuais

No que diz respeito à regra sobre lidar com empresas e aplicativos que apoiam homossexuais e os ajudam em suas questões, esta está sujeita aos princípios sobre ordenar o que é certo e proibir o que é errado. Daí podemos dizer:

Boicotar empresas e aplicativos que apoiam homossexuais atingirá o objetivo de dissuadir essas empresas a apoiarem o mal, ou deixará claro o mal que a empresa está a cometer, que é o seu apoio aos homossexuais, também, denunciá-las por isso e trazer à público suas ações. Então, devemos nos abster de comprar destas empresas e nos recusar a negociar com elas, em cumprimento ao dever de proibir o que é errado, por um lado; e por outro lado, na rejeição aberta aos males (sociais) causados pelos homossexuais que se tornaram tão difundidos, bem como os males das empresas que cooperam e ajudam os inimigos do Islam; assim como forma de nos treinarmos para nos esforçarmos em apoiar o Islam e as leis de Allah, além de resistir ao que é contrário a essas leis.

Abu Al-Wafa’ ibn ‘Aqil Al-Hanbali (que Allah tenha misericórdia dele) disse:

“Se você quer saber quanto respeito as pessoas de uma determinada época têm pelo Islam, então não olhe para as multidões que vão às mesquitas, ou para o barulho que fazem quando levantam a voz na Talbiyah; em vez disso, observe até que ponto eles acompanham os inimigos do Islam. Ibn Ar-Rawandi e Al-Ma’arri (que as maldições de Allah estejam sobre eles) viveram todas as suas vidas escrevendo prosa e poesia [criticando o Islam]. O primeiro descreveu o Islam como um mito, e Al-Ma’arri disse (em verso): “Eles recitaram falsidades e desembainharam as suas espadas; eles disseram: ‘Estamos dizendo a verdade’ e nós dissemos: ‘Sim, de fato’”.

O que ele quis dizer com “falsidade” foi o Livro de Allah, Glorificado e Exaltado seja. Esses [hereges] viveram por muitos anos, seus túmulos foram transformados em santuários e seus livros foram amplamente divulgados, o que indica que o zelo religioso era fraco nos corações das pessoas." (Al-Adab Ash-Shar’iyyah por Ibn Muflih, 1/237 )

A proibição de negociar com estas empresas é enfatizada se existirem alternativas dos mesmos produtos disponíveis em empresas que não sejam conhecidas por apoiarem homossexuais. Nesse caso, boicotá-las serve a um propósito claro, sem quaisquer danos ou consequências negativas daí resultantes, e é isso que deve ser feito.

Isso é ainda mais enfatizado se seus produtos são inúteis ou não há importância tê-los ou comprá-los. Existem muitos desses produtos inúteis; na verdade, a maioria desses produtos é prejudicial à saúde física ou mental, mas as pessoas correm para comprá-los como mariposas diante do fogo!

No entanto, se um muçulmano precisa do seu produto e não pode ficar sem – caso contrário, ele sofrerá danos ou será muito difícil passar sem aquilo, a ponto de causar problemas – e não houver alternativa a esse produto, então, neste caso, ele não é obrigado a abster-se de comprar daquela empresa ou de usar seus softwares, desde que o produto em si seja permitido. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) lidou com os judeus, comprando e vendendo, e seu escudo foi penhorado com um judeu, embora não haja pecado pior do que a incredulidade.

O que se deve fazer neste caso é continuar a denunciá-las por todos os meios possíveis, e sempre que houver alternativas aos seus produtos e softwares, deve-se comprar a alternativa e boicotar os seus produtos, além de aconselhar os outros a fazerem o mesmo. Porque o benefício do boicote não dará frutos a menos que haja um esforço coletivo, pois é isso que lhes causará perdas financeiras e os deterá, fazendo com que desistam deste delito, se souberem que o boicote está ligado às suas más ações. Isso também irá dissuadir outras empresas.

É mais importante encorajar as pessoas, tanto indivíduos como grupos, a participarem nisso e a tomarem uma posição contra as empresas que apoiam os homossexuais através de sua riqueza e propagando as ideias tendenciosas, do que boicotar as empresas que apenas exibem os seus símbolos e bandeiras, mas não lhes oferecem qualquer tipo de apoio financeiro.

Para obter mais informações sobre a regra quanto à compra e venda com os incrédulos e aqueles entre eles que são ativamente hostis aos muçulmanos, consulte a resposta à pergunta n° 20732.

E Allah sabe mais.

A Fonte: Islam Q&A